LOGIN TO YOUR ACCOUNT

Username
Password
Remember Me
Or use your Academic/Social account:

CREATE AN ACCOUNT

Or use your Academic/Social account:

Congratulations!

You have just completed your registration at OpenAire.

Before you can login to the site, you will need to activate your account. An e-mail will be sent to you with the proper instructions.

Important!

Please note that this site is currently undergoing Beta testing.
Any new content you create is not guaranteed to be present to the final version of the site upon release.

Thank you for your patience,
OpenAire Dev Team.

Close This Message

CREATE AN ACCOUNT

Name:
Username:
Password:
Verify Password:
E-mail:
Verify E-mail:
*All Fields Are Required.
Please Verify You Are Human:
fbtwitterlinkedinvimeoflicker grey 14rssslideshare1
Publisher: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas
Journal: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas
Languages: Portuguese
Types: Article
Subjects:
Esta comunicação nasce da premente necessidade de partilhar as dúvidas que me assaltam no dia-a-dia do trabalho de um profissional de arquivo que labora numa instituição da Administração Local, cujos problemas são comuns a tantas outras existentes no nosso país, quer sejam do sector público quer do sector privado. Mas, também, da necessidade de partilhar a convicção de que podemos fazer mais e, acima de tudo, melhor se trabalharmos em equipas multidisciplinares, numa vertente de aprendizagem e intercâmbio de saberes e não na perspectiva do “orgulhosamente sós” ou de que “o segredo é a alma do negócio”.De que forma nós, os arquivistas, podemos contribuir e que competências temos de desenvolver para enfrentarmos os novos desafios que se nos deparam, neste mundo cada vez mais competitivo e globalizado?Partindo dos pressupostos de que a inovação e o desenvolvimento, em todas as áreas e a todos os níveis, assentam em estratégias de mudança, que a mudança se faz com os indivíduos/cidadãos e para os indivíduos/cidadãos, os arquivos devem tornar-se cada vez mais espaços abertos à sociedade. E o arquivista num profissional comprometido e interventivo.Estamos conscientes do fracasso do modelo custodial [1], de acordo com o qual o arquivista se encontrava no fim da cadeia documental, na sua postura de fiel depositário da memória histórica.Numa politica de gestão integrada de documentos e arquivos, necessária a uma administração moderna e eficaz, o arquivista deve intervir no início da cadeia documental, acompanhando todo o ciclo de vida dos documentos, promovendo a sua eliminação, caso não tenha valor secundário, ou a sua integração no arquivo definitivo.Será esta postura interventiva e proactiva ponto assente na arquivística nacional? Estamos todos de acordo? Que estamos a fazer na prática, tendo em conta os novos suportes, nomeadamente os documentos electrónicos?
  • No references.
  • No related research data.
  • No similar publications.

Share - Bookmark

Cite this article