LOGIN TO YOUR ACCOUNT

Username
Password
Remember Me
Or use your Academic/Social account:

CREATE AN ACCOUNT

Or use your Academic/Social account:

Congratulations!

You have just completed your registration at OpenAire.

Before you can login to the site, you will need to activate your account. An e-mail will be sent to you with the proper instructions.

Important!

Please note that this site is currently undergoing Beta testing.
Any new content you create is not guaranteed to be present to the final version of the site upon release.

Thank you for your patience,
OpenAire Dev Team.

Close This Message

CREATE AN ACCOUNT

Name:
Username:
Password:
Verify Password:
E-mail:
Verify E-mail:
*All Fields Are Required.
Please Verify You Are Human:
fbtwitterlinkedinvimeoflicker grey 14rssslideshare1
Publisher: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas
Journal: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas
Languages: Portuguese
Types: Article
Subjects: Biblioteca do Conhecimento Online, b-on, periódicos eletrónicos, preservação digital, Portico
ResumoO número de periódicos científicos em formato digital tem vindo a aumentar significativamente na última década. Existem cada vez mais conteúdos a transitar para o digital ou até mesmo a nascer em formato digital, não tendo, por isso, uma cópia “física”. No mundo do papel, a responsabilidade da preservação estava vinculada ao proprietário e era tradicionalmente uma função das bibliotecas e dos arquivos. Na era digital, o vínculo entre o proprietário, a preservação e o acesso foi alterado. A escala e a complexidade da infraestrutura tecnológica exigida, os conhecimentos especializados e os processos de controlo de qualidade necessários à preservação de recursos eletrónicos são extremamente exigentes e dispendiosos.Tendo a b-on recursos exclusivamente eletrónicos esta é uma questão fundamental, pelo que foram analisadas várias soluções tendo a escolha recaído sobre o Portico.IntroduçãoOs periódicos científicos têm desempenhado um papel fundamental no sistema de comunicação científica. Com a migração do impresso para o ambiente digital, a comunicação científica deixou de ser possível sem o acesso a informação do passado, pelo que a preservação dos periódicos científicos eletrónicos se tornou numa das principais preocupações dos bibliotecários.Muitos dos stakeholders da publicação científica perceberam a importância e urgência de tomarem medidas que garantissem a preservação e o acesso a este tipo de conteúdo de forma eficaz.Sendo a b-on e-only tem naturalmente como preocupação a manutenção do acesso aos conteúdos subscritos por parte de todas as suas instituições, mesmo quando as mesmas por questões diversas se vêm obrigadas a deixar o consórcio. “Com o aumento da produção de informação em formato digital, tem sido questionada cada vez mais a importância de se ter garantia a sua disponibilização e preservação por longos períodos de tempo [...]. Os objetos digitais não podem ser deixados em formatos obsoletos para serem transferidos depois de longos períodos de negligência para repositórios digitais.” (Márdeder Arellano, 2004, p.16).Apesar de haver um consenso entre editoras, bibliotecas e utilizadores sobre as vantagens dos periódicos em formato eletrónico, há questões que não devem ser esquecidas e que constituem verdadeiras preocupações, como: o crescente aumento das assinaturas eletrónicas, a falta de verbas das instituições para a manutenção e renovação das mesmas, a economia instável, entre outras, que podem contribuir para o cancelamento de diversas subscrições. Tendo a b-on recursos exclusivamente eletrónicos esta é, pois, uma questão fundamental, uma vez que existe a preocupação de garantir a preservação dos conteúdos subscritos por forma a: Proteger o investimento assegurando o acesso aos conteúdos em caso de perda por motivos de força maior;Assegurar o acesso de conteúdos subscritos aquando da saída de membros e a ex-membros; eAssegurar o acesso a títulos transferidos. Método Atualmente, e de modo a garantir o acesso aos conteúdos eletrónicos a longo prazo é a necessidade de uma solução de arquivo compatível com o formato digital. São já várias as soluções de preservação possíveis, tendo a b-on, analisado quatro: Armazenamento local;LOCKSS;CLOKSS; ePortico Na análise das várias soluções foram estabelecidos como essenciais os seguintes critérios:  Termos e condições de acessoSuporte à tipologia consórcio e/ou instituiçãoConteúdos (editores, títulos e cobertura temporal)Custos (adesão e suporte e infraestrutura técnica)  ResultadosDas quatro soluções avaliadas a escolha recaiu sobre o Portico (http://www.portico.org). O Portico é a resultado de uma iniciativa do JSTOR (acrónimo para Journal Storage) que em 2002 procurou encontrar e desenvolver um modelo de preservação para a literatura científica (periódicos e livros). Atualmente é um serviço autónomo que recebe apoios da Biblioteca do Congresso dos EUA, do JSTOR, do Ithaka e da Andrew W. Mellon Foundation. A estratégia consiste na centralização do processo de preservação no Portico, retirando às bibliotecas e aos editores a tarefa de se ocuparem autonomamente desse problema. Em contrapartida, é-lhes pedido apoio financeiro e, no caso dos editores, autorização para que o Portico possa preservar e dar acesso permanente aos recursos, mesmo nos casos em que o editor desaparece, descontinua um título ou em que a biblioteca deixa de subscrever o serviço ao editor. Tecnicamente, o processo resume-se à receção do material original e à respetiva conversão para o formato de preservação. Os formatos, esquema de metadados e modelo usados são: Journal Archiving and Interchange DTD, PREMIS, OAIS. A missão do Portico é preservar a literatura científica/académica publicada em formato eletrónico e assegurar que estas publicações permaneçam acessíveis no futuro. Tanto editores como bibliotecas cooperam com o Portico na preservação de publicações; a abordagem da comunidade base do Portico assenta na colaboração ativa entre estes intervenientes-chave.O Portico assegura o acesso aos conteúdos arquivados quando ocorrerem situações específicas (Trigger Event Access), ou quando os títulos já não estiverem disponíveis no editor ou noutra fonte designadamente:  O editor desaparece ou cessa atividade,O título deixa de ser publicado,As edições anteriores deixam de estar disponíveis ouSe se verifica uma falha catastrófica e continuada da plataforma do editorA instituição cancela a subscrição e o editor delegou no Portico o Post Cancelation Access;Este último ponto é de extrema importância e como refere Fenton (2006, p.83)“In addition to these trigger events, both publishers and libraries have recognized that, in some cases, even after a library has terminated a license to an electronic resource, it may be necessary for that library to continue to have ongoing access. This is commonly known as “perpetual access” or post-cancellation access. A publisher may choose to extend perpetual access to a library and that access can be provided through the Portico archive if the publisher desires. In addition, select librarians at participating libraries are granted password-controlled access to the archive for verification purposes. This verification access, which is granted to the entire archive, is not intended to be used as a replacement for commercial document delivery services or to fulfill interlibrary loan requests. Finally, all publishers participating in the archive have full access to their own content and any content for which a trigger event prevails”. DiscussãoO arquivo de periódicos científicos eletrónicos é uma questão complexa e com consequências sociais, económicas, legais, organizacionais e técnicas “ Preservation of digital materials is a dynamic and evolving process: the methods are changing, as are the technical requirements” (Ross, 2012,p 47). Apesar de existirem atualmente diversas soluções, não existe nenhuma que garanta a preservação de todos os conteúdos devido à natureza e tipologia dos mesmos, pelo que ainda não há soluções ideias.O armazenamento local é uma solução muito dispendiosa e com necessidade de alocação de Recursos Humanos e infra-estrutura técnica; o CLOCKSS não se adequa, uma vez que não suporta o post-cancellation;o LOCKSS garante o acesso em tempo real quando o conteúdo não está disponível, no entanto, não integra os principais editores da b-on, pelo que o Portico é a solução mais viável, uma vez que apresenta a maior taxa de cobertura dos conteúdos subscritos e garante o post-cancellation.No caso concreto da b-on, muitos dos conteúdos subscritos incluem uma elevada taxa de títulos disponibilizados por um agregador (EBSCO) e que por isso não são passíveis de preservar, no entanto e das várias soluções analisadas o Portico parece ser a que melhor satisfaz os objetivos de preservação e que melhor se adequa aos requisitos do projeto de preservação. Cabe, então, à b-on continuar a acompanhar o desenvolvimento das iniciativas de preservação, estabelecer parcerias internacionais visando soluções de armazenamento local por forma a partilhar serviços e custos e continuar a pressionar os editores a participar nos projetos de preservação e facilitar o acesso aos conteúdos. ConclusõesA preservação digital é hoje um grande desafio, ao qual a b-on não está indiferente. É, pois, necessário prever e garantir a disponibilidade a longo prazo dos conteúdos científicos digitais, pelo que é fundamental encontrar uma solução de arquivo adequada. São várias as abordagens tendo cada modelo as suas próprias forças e fraquezas. Não existe, no momento, uma solução que garanta a preservação de tudo o que é subscrito. O importante é conhecer as várias soluções existentes, avalia-las e acompanhá-las de modo a tomar a decisão mais conveniente e que melhor respondas às necessidades e anseios da comunidade. Como a tecnologia da informação está em constante mudança e a um ritmo acelerado, muitas mais iniciativas podem ser desenvolvidas, havendo assim muito trabalho ainda a ser feito de modo a alcançar um serviço de arquivo ideal para os periódicos eletrónicos.
  • No references.
  • No related research data.
  • No similar publications.

Share - Bookmark

Cite this article