LOGIN TO YOUR ACCOUNT

Username
Password
Remember Me
Or use your Academic/Social account:

CREATE AN ACCOUNT

Or use your Academic/Social account:

Congratulations!

You have just completed your registration at OpenAire.

Before you can login to the site, you will need to activate your account. An e-mail will be sent to you with the proper instructions.

Important!

Please note that this site is currently undergoing Beta testing.
Any new content you create is not guaranteed to be present to the final version of the site upon release.

Thank you for your patience,
OpenAire Dev Team.

Close This Message

CREATE AN ACCOUNT

Name:
Username:
Password:
Verify Password:
E-mail:
Verify E-mail:
*All Fields Are Required.
Please Verify You Are Human:
fbtwitterlinkedinvimeoflicker grey 14rssslideshare1
Publisher: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas
Journal: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas
Languages: Portuguese
Types: Article
Subjects: Qualidade; Bibliotecas universitárias; Satisfação dos utilizadores
A Biblioteca da FCT/UNL[1] considera a qualidade um fator determinante para o seu sucesso enquanto organização prestadora de um serviço inserido em contexto académico, por isso, sentiu necessidade de saber qual o grau de satisfação dos utilizadores em relação aos serviços que presta. Esta prática foi permitindo, ao longo dos anos, delinear planos de melhoria e, simultaneamente, alinhar as atitudes, os comportamentos e as competências dos colaboradores às necessidades dos utilizadores.Em 2010, considerámos estar reunidas as condições para implementar a Carta da Qualidade (CQ)[2], uma ferramenta que iria permitir estabelecer parâmetros de produtividade e avaliar a performance do serviço, gerir as expetativas dos utilizadores, beneficiar da sua participação, em suma, melhorar a nossa performance e aumentar o grau de satisfação do público alvo.O principal objetivo desta ferramenta é a aproximação à comunidade académica tornando público o que os utilizadores podem esperar de nós e incentivar a apresentação de sugestões, fatores que consideramos essenciais para a melhoria contínua dos serviços prestados.Para sensibilizar a equipa da Biblioteca para a importância da Qualidade, foram convidadas duas instituições que já tinham implementado CQ nos seus serviços: a Biblioteca da Secretaria Geral do Ministério da Educação e a Biblioteca do ISCTE-IUL. A equipa teve, ainda, a oportunidade de aplicar o modelo de auto-avaliação CAF aquando da realização de uma tese de mestrado na Faculdade de Ciências e Tecnologia, cujo autor escolheu a Biblioteca como estudo de caso.A implementação da Carta obedeceu a três etapas: a realização de inquéritos de satisfação aos utilizadores e aos colaboradores; a distribuição a todo o staff de documentos considerados fundamentais para a compreensão do conceito de qualidade; a identificação, por todos os elementos da equipa da Biblioteca, dos serviços e respetivos compromissos/indicadores a constar na carta.Na primeira etapa, chegámos à conclusão de que apesar de existirem alguns aspetos negativos quanto ao grau de satisfação por parte dos utilizadores e dos colaboradores, existiam pontos positivos a realçar, a saber: a maior parte dos utilizadores encontrava-se satisfeita com os serviços disponibilizados pela Biblioteca. Os colaboradores, por sua vez, indicavam um grau de motivação satisfatório relacionado com o interesse em participar em projetos de mudança, desenvolver novas tarefas, aprender novos métodos de trabalho e participar em ações de formação, de modo a contribuir para a melhoria contínua dos serviços prestados. A junção destas duas perspetivas (utilizadores e colaboradores) permitiu abrir o caminho para a criação da CQ.Na segunda etapa, foram feitas várias reflexões internas sobre o tema, de modo a perceber a associação entre os termos “qualidade” e “satisfação do utilizador” e a importância que estes conceitos foram ganhando na área das Ciências da Informação; a mais-valia desta ferramenta no contexto das bibliotecas do ensino superior e, finalmente, a importância do trabalho em equipa para a qualidade do produto final, bem como o papel da liderança para promover o empenho dos colaboradores.Numa terceira fase, foram identificados os serviços a constar na CQ e os respetivos compromissos e indicadores, assim como os sistemas de monitorização que seriam utilizados para nos certificarmos de que os compromissos estariam a ser cumpridos.Após a implementação e publicação da CQ em finais de 2011a equipa passou a estar mais atenta às críticas/sugestões dos utilizadores, à identificação de problemas e a estabelecer soluções com base em dados concretos; foi notória a consciencialização de que o utilizador não deve sair da organização sem uma resposta às suas necessidades; foi dado ênfase à responsabilização da equipa, assim como às formas de monitorização do trabalho desenvolvido.  [1] http://www.biblioteca.fct.unl.pt/ [2] http://issuu.com/bibliotecafctunl/docs/cartaqualidadebibfct 
  • No references.
  • No related research data.
  • No similar publications.

Share - Bookmark

Cite this article