LOGIN TO YOUR ACCOUNT

Username
Password
Remember Me
Or use your Academic/Social account:

CREATE AN ACCOUNT

Or use your Academic/Social account:

Congratulations!

You have just completed your registration at OpenAire.

Before you can login to the site, you will need to activate your account. An e-mail will be sent to you with the proper instructions.

Important!

Please note that this site is currently undergoing Beta testing.
Any new content you create is not guaranteed to be present to the final version of the site upon release.

Thank you for your patience,
OpenAire Dev Team.

Close This Message

CREATE AN ACCOUNT

Name:
Username:
Password:
Verify Password:
E-mail:
Verify E-mail:
*All Fields Are Required.
Please Verify You Are Human:
fbtwitterlinkedinvimeoflicker grey 14rssslideshare1
Publisher: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas
Journal: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas
Languages: Portuguese
Types: Article
Subjects:
A agricultura cafeeira que se desenvolveu no Brasil nos séculos XIX e XX teve, na região de São Carlos, interior do estado de São Paulo, Brasil, um dos seus principais pólos. A exemplo de outros lugares, essa região incorporou a forma de trabalho assalariada com a força dos braços imigrantes, em sua maioria vinda de países europeus. Mais do que contribuírem para a formação da mão-de-obra que impulsionou a economia local, esses imigrantes trouxeram consigo conhecimentos e habilidades responsáveis por importantes reflexos na realidade sócio-econômica brasileira. Representando a célula mater do surgimento da cidade de São Carlos, a Fazenda Pinhal e seu proprietário, Antonio Carlos de Arruda Botelho, receberam muitos imigrantes portugueses, espanhóis e italianos, entre outros. Esses imigrantes, cheios de esperanças e perspectivas de melhoria de vida, logo se contrastaram com a servil mão-de-obra escrava, exigindo mudanças na postura patriarcal dos fazendeiros. Passados mais de dois séculos da construção de sua sede, a Fazenda Pinhal, hoje patrimônio histórico nacional, conserva, ainda, suas características originais. Desde 1996, dando origem a um Centro de Documentação e Informação, a Universidade Federal de São Carlos, juntamente com a Fundação Pró Casa do Pinhal, vem desenvolvendo, no local, um projeto que envolve professores e alunos num trabalho de avaliação, restauração, organização e disponibilização do acervo da Fazenda, composto por fotografias, cartas, documentos de cunho administrativo e uma significativa coleção de livros e periódicos editados a partir 1820, além de móveis, objetos utilitários e decorativos. No que tange ao reconhecimento e tratamento de acervos especiais e fontes históricas, esse projeto tem ultrapassado os limites de um laboratório de ensino e pesquisa, pois tem revelado o quanto os documentos e objetos, pertencentes ao passado, guardam e mantém viva a memória de uma época, permitindo não só melhor compreender o presente, mas, principalmente, instigar reflexões sobre o futuro.
  • No references.
  • No related research data.
  • No similar publications.

Share - Bookmark

Cite this article