LOGIN TO YOUR ACCOUNT

Username
Password
Remember Me
Or use your Academic/Social account:

CREATE AN ACCOUNT

Or use your Academic/Social account:

Congratulations!

You have just completed your registration at OpenAire.

Before you can login to the site, you will need to activate your account. An e-mail will be sent to you with the proper instructions.

Important!

Please note that this site is currently undergoing Beta testing.
Any new content you create is not guaranteed to be present to the final version of the site upon release.

Thank you for your patience,
OpenAire Dev Team.

Close This Message

CREATE AN ACCOUNT

Name:
Username:
Password:
Verify Password:
E-mail:
Verify E-mail:
*All Fields Are Required.
Please Verify You Are Human:
On Thursday 28/09/2017 and Friday 29/09/2017 due to system maintenance you might experience some downtimes to claim, search and validator services that will also affect the portal. We apologize for the inconvenience.
fbtwitterlinkedinvimeoflicker grey 14rssslideshare1
Publisher: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas
Journal: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas
Languages: Portuguese
Types: Article
Subjects: Acesso Livre ao Conhecimento; Repositórios; Bibliotecas Universitárias; Recursos de Informação
Em Portugal, tal como noutros países, o Movimento de Acesso Livre ao Conhecimento materializou-se no aparecimento e consolidação de Repositórios Institucionais, Temáticos ou Híbridos e na publicação de revistas em Acesso Aberto. Em particular, os Repositórios constituíram-se como instrumentos destinados à preservação da memória científica das instituições, como ferramentas de apoio à visibilidade do trabalho desenvolvido pelos investigadores e das próprias instituições e, mais recentemente, como meios de monitorização e avaliação do desempenho de docentes e investigadores.O facto de crescentemente os Repositórios guardarem e facilitarem o acesso a volumes de informação consideráveis, cuja proveniência atesta, em grande medida, a sua qualidade, permite que encaremos os Repositórios como recursos de informação que devem ser utilizados nas Instituições de Ensino Superior (IES) e não só, a par de outros recursos de informação, nomeadamente os eletrónicos (caso das bases de dados comerciais).Contextos de crise e de restrições financeiras obrigam a uma análise muito ponderada dos custos envolvidos na manutenção dos Repositórios (infraestrutura tecnológica necessária à sua implementação e manutenção, procedimentos envolvidos no fornecimento de serviços de valor acrescentado, estratégias de preservação) motivo pelo qual a existência de informação relativamente ao nível de conhecimento e de utilização que deles têm os utilizadores das Bibliotecas constitui um imperativo. (Amante, p. 200)Com o objetivo de apurar o nível de conhecimento e de utilização do Repositório ISCTE-IUL enquanto recurso de informação, a par de outros recursos de informação existentes na Biblioteca, foi aplicado um inquérito por questionário a docentes, investigadores e estudantes dos vários ciclos de ensino.São os resultados obtidos da análise das respostas a este questionário que apresentamos nesta Comunicação.

Share - Bookmark

Cite this article