LOGIN TO YOUR ACCOUNT

Username
Password
Remember Me
Or use your Academic/Social account:

CREATE AN ACCOUNT

Or use your Academic/Social account:

Congratulations!

You have just completed your registration at OpenAire.

Before you can login to the site, you will need to activate your account. An e-mail will be sent to you with the proper instructions.

Important!

Please note that this site is currently undergoing Beta testing.
Any new content you create is not guaranteed to be present to the final version of the site upon release.

Thank you for your patience,
OpenAire Dev Team.

Close This Message

CREATE AN ACCOUNT

Name:
Username:
Password:
Verify Password:
E-mail:
Verify E-mail:
*All Fields Are Required.
Please Verify You Are Human:
fbtwitterlinkedinvimeoflicker grey 14rssslideshare1
Luz,Leonardo Del Puppo; Andrade,Ângela Nobre de (2012)
Publisher: Universidade Federal Fluminense, Departamento de Psicologia
Languages: Portuguese
Types: Article
Subjects: biopoder, Psychology, BF1-990, Acidente de trabalho típico, produção de subjetividade
Contemporaneamente, os acidentes de trabalho típico ainda vêm se mantendo como uma temática extremamente relevante à malha social. A Previdência (INSS), em 2007, registrou 653.090 acidentes de trabalho. Diante desse quadro estatístico, diversos órgãos públicos têm se empenhado no enfrentamento das ocorrências caracterizadas como acidentes de trabalho típico (ATs). Esta pesquisa originou-se de parte da dissertação que almejou colocar em análise práticas que permeiam as investigações de determinados órgãos públicos no Estado do Espírito Santo quanto à ocorrência dos acidentes de trabalho típico, buscando expandir as problematizações acerca da binarização da culpa pelo acidente, ora atribuída ao empregador, ora ao empregado. Recorreu-se, como aporte teórico-conceitual, ao conceito-ferramenta de Biopoder desenvolvido por Michel Foucault, para lançar uma análise acerca do Biopoder e das políticas de controle dos acidentes. Conclui que se processam mecanismos de subjetivação que parecem reduzir a importância da transversalidade/atravessamentos de instituições na constituição dos acidentes de trabalho.