LOGIN TO YOUR ACCOUNT

Username
Password
Remember Me
Or use your Academic/Social account:

CREATE AN ACCOUNT

Or use your Academic/Social account:

Congratulations!

You have just completed your registration at OpenAire.

Before you can login to the site, you will need to activate your account. An e-mail will be sent to you with the proper instructions.

Important!

Please note that this site is currently undergoing Beta testing.
Any new content you create is not guaranteed to be present to the final version of the site upon release.

Thank you for your patience,
OpenAire Dev Team.

Close This Message

CREATE AN ACCOUNT

Name:
Username:
Password:
Verify Password:
E-mail:
Verify E-mail:
*All Fields Are Required.
Please Verify You Are Human:
fbtwitterlinkedinvimeoflicker grey 14rssslideshare1
AGUIAR,PAULO HENRIQUE; MIURA,FLÁVIO KEY; NAPOLI,PAULO ROBERTO; SENDENSKI,MAURÍCIO; ROTTA,JOSÉ MARCUS; CESCATO,VALTER ÂNGELO; TEIXEIRA,MANOEL JACOBSEN; MARINO JUNIOR,RAUL (2000)
Publisher: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Languages: Portuguese
Types: Article
Subjects: neuralgia de trigêmeo, ângulo ponto-cerebelar, tumor da fossa posterior, Neurosciences. Biological psychiatry. Neuropsychiatry, RC321-571, tronco cerebral, cisticercose
Descrevemos o caso de uma paciente de 42 anos portadora de cisticerco racemoso na região do ângulo ponto-cerebelar (APC) direito com trigeminalgia bilateral mais intensa no lado ipsilateral à localização do parasita. O cisticerco foi totalmente removido por meio de craniotomia suboccipital. No primeiro dia pós-operatório houve desaparecimento bilateral da dor. Duas hipóteses fisiopatológicas foram aventadas para explicar a sintomatologia: lesões que ultrapassam os limites da cisterna do APC poderão através da cisterna pré-pontina alcançar a cisterna do APC atingindo o trigêmeo contralateral; lesões com grande efeito de massa poderão provocar rotação do tronco cerebral e deslocamento e tração de estruturas ipsi e contralaterais, provocando compressão arteriovenosa sobre o trigêmeo contralateral na porção superior da cisterna do APC. Salientamos a necessidade de exames de imagem ante qualquer algia craniofacial e observamos que, em lesões na região do APC, a cisticercose não pode ser esquecida.