LOGIN TO YOUR ACCOUNT

Username
Password
Remember Me
Or use your Academic/Social account:

CREATE AN ACCOUNT

Or use your Academic/Social account:

Congratulations!

You have just completed your registration at OpenAire.

Before you can login to the site, you will need to activate your account. An e-mail will be sent to you with the proper instructions.

Important!

Please note that this site is currently undergoing Beta testing.
Any new content you create is not guaranteed to be present to the final version of the site upon release.

Thank you for your patience,
OpenAire Dev Team.

Close This Message

CREATE AN ACCOUNT

Name:
Username:
Password:
Verify Password:
E-mail:
Verify E-mail:
*All Fields Are Required.
Please Verify You Are Human:
fbtwitterlinkedinvimeoflicker grey 14rssslideshare1
Thais Reis Silva Paulo; Igor Conterato Gomes; Vanessa Ribeiro Santos; Diego Giulliano Destro Christofaro; Simone Maria Castellano; Ismael Fortes Freitas Júnior (2014)
Publisher: Universidade de Fortaleza
Journal: Revista Brasileira em Promoção da Saúde
Languages: Portuguese
Types: Article
Subjects: Atividade Física, Doença Crônica, Saúde da Mulher, Idoso, Medicine (General), R5-920, Public aspects of medicine, RA1-1270
Objetivo: Analisar a relação da prática de atividade física e do estado nutricional com as doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) em mulheres idosas. Métodos: Estudo observacional, analítico, transversal, amostra por conveniência, amostra de 367 mulheres idosas (60 anos ou mais) das cidades de Presidente Prudente-SP e Uberaba-MG, entre outubro/2010 e agosto/2012. Para identificação das DCNT, utilizou-se um questionário baseado no Standard Health Questionnaire (SHQ), o Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ), para avaliar o nível de atividade física e as variáveis antropométricas para o estado nutricional. Na análise estatística, utilizou-se o teste qui-quadrado para verificar a associação entre o nível de atividade física, segundo estado nutricional e presença de doenças cardiometabólicas, e regressão logística binária para testar a magnitude dessas associações. Resultados: Houve fator de proteção contra a hipertensão para as mulheres consideradas eutróficas ativas (p=0,024) e eutróficas sedentárias (p=0,032) quando comparadas ao grupo de risco (sedentárias e com sobrepeso/obesidade), porém o mesmo não foi observado nas com excesso de peso e consideradas ativas fisicamente (p=0,734). Houve associação positiva entre as idosas eutróficas sedentárias (p=0,047) em relação ao risco para colesterol. Quando observado, o diabetes não obteve associação em nenhum dos grupos. Conclusão: A atividade física não foi considerada como fator de proteção para hipercolesterolemia, diabetes e hipertensão, possivelmente por causa da causalidade reversa, pois, a partir do diagnóstico da doença, essas mulheres, antes sedentárias, iniciaram a prática de atividade física, contribuindo para esses resultados.
  • No references.
  • No related research data.
  • No similar publications.

Share - Bookmark

Cite this article

Collected from