LOGIN TO YOUR ACCOUNT

Username
Password
Remember Me
Or use your Academic/Social account:

CREATE AN ACCOUNT

Or use your Academic/Social account:

Congratulations!

You have just completed your registration at OpenAire.

Before you can login to the site, you will need to activate your account. An e-mail will be sent to you with the proper instructions.

Important!

Please note that this site is currently undergoing Beta testing.
Any new content you create is not guaranteed to be present to the final version of the site upon release.

Thank you for your patience,
OpenAire Dev Team.

Close This Message

CREATE AN ACCOUNT

Name:
Username:
Password:
Verify Password:
E-mail:
Verify E-mail:
*All Fields Are Required.
Please Verify You Are Human:
fbtwitterlinkedinvimeoflicker grey 14rssslideshare1
Ivan Canan; Daniel Luis Schrader (2016)
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande
Journal: Sinergia: Revista do Instituto de Ciências Econômicas
Languages: Portuguese
Types: Article
Subjects: Sistemas de Controle, Agronegócio; empresas de pequeno porte, organizações simples, cadeia produtiva da soja, Business, HF5001-6182, Accounting. Bookkeeping, HF5601-5689
Este trabalho investigou os sistemas de controle utilizados nas fazendas de soja no norte de Mato Grosso, a partir da perspectiva dos gestores. Aceitou-se, com base na literatura, que organizações dessa natureza tentem a ser empresas familiares que assumem a configuração de estruturas organizacionais simples. A partir dessa definição, e com base no que a literatura aponta como variáveis estratégicas críticas que agem sobre o agronegócio da soja, um roteiro de entrevistas que buscou mensurar a medida com que os fazendeiros se preocupam com as mesmas, e mensurar a medida com que eles se preocupam em formalizar procedimentos de controle. As entrevistas foram realizadas por telefone, com 33 fazendeiros de soja em oito municípios da região, durante o mês de maio de 2015. Os dados obtidos apontaram que os fazendeiros tendem a se preocupar consideravelmente com todas as variáveis críticas, sem que haja consenso relevante sobre uma escala de prioridades. Quanto aos processos de formalização, confirmou-se o que a literatura prevê, com os dados apontando que o controle tende a ser centralizado e pouco ou insignificantemente formalizado. Mas os dados ofereceram também a possibilidade de reflexões sobre os respondentes, confrontados com a literatura de antropologia e sociologia disponíveis sobre as comunidades de migrantes da região. Como contribuições, o trabalho aponta caminhos possíveis para investigação de sistemas de controle e de contabilidade em organizações familiares, e estruturas organizacionais simples em geral.
  • No references.
  • No related research data.
  • No similar publications.

Share - Bookmark

Cite this article

Collected from