LOGIN TO YOUR ACCOUNT

Username
Password
Remember Me
Or use your Academic/Social account:

CREATE AN ACCOUNT

Or use your Academic/Social account:

Congratulations!

You have just completed your registration at OpenAire.

Before you can login to the site, you will need to activate your account. An e-mail will be sent to you with the proper instructions.

Important!

Please note that this site is currently undergoing Beta testing.
Any new content you create is not guaranteed to be present to the final version of the site upon release.

Thank you for your patience,
OpenAire Dev Team.

Close This Message

CREATE AN ACCOUNT

Name:
Username:
Password:
Verify Password:
E-mail:
Verify E-mail:
*All Fields Are Required.
Please Verify You Are Human:
fbtwitterlinkedinvimeoflicker grey 14rssslideshare1
Luiza Vitelo ANDRIGHETTO; Jacqueline Shaurich dos SANTOS; Graziella NICOLETTI; Patricia Martins BOCK (2016)
Publisher: Federal Council of Pharmacy
Journal: Infarma: Pharmaceutical Sciences
Languages: English
Types: Article
Subjects: Medicine, R, Pharmacy and materia medica, RS1-441
O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da vitamina D no tratamento de hepatite C com interferon-alfa peguilado e ribavirina. Foram utilizados artigos científicos relevantes publicados entre os anos de 2000 e 2015. Em diversos estudos foi observado que níveis mais elevados de vitamina D estavam associados à rápida resposta ao tratamento e à maior taxa de RVS, sugerindo que a deficiência de vitamina D pode estar ligada a uma falta de resposta ao tratamento antiviral. A influência do polimorfismo do gene IL28B em associação com a vitamina D também foi avaliada. Os estudos levaram à conclusão que a vitamina D e o polimorfismo do gene IL28B são indicadores que agem de forma independente para o alcance da RVS. Quando avaliados, a suplementação de vitamina D levou à maior taxa de RVS em pacientes que receberam suplementação, comparados com os pacientes que só utilizaram a terapia convencional, demonstrando que a vitamina D pode ter um impacto positivo na eficácia do tratamento tanto em pacientes com genótipo de difícil resposta como nos genótipos de melhor prognóstico. Entretanto, os mecanismos de ação pelos quais a vitamina D e seus metabólitos aumentam a eficácia da terapia anti HCV e a RVS ainda não estão completamente claros. A alta prevalência de deficiência de vitamina D associada à baixa resposta ao tratamento e à alta RVS em pacientes que apresentam níveis séricos mais elevados de vitamina D mostram que a vitamina D é um indicador independente fortemente associado à RVS.

Share - Bookmark

Cite this article

Collected from