OpenAIRE is about to release its new face with lots of new content and services.
During September, you may notice downtime in services, while some functionalities (e.g. user registration, login, validation, claiming) will be temporarily disabled.
We apologize for the inconvenience, please stay tuned!
For further information please contact helpdesk[at]openaire.eu

fbtwitterlinkedinvimeoflicker grey 14rssslideshare1
Scariot, Eliziane Carla (2008)
Publisher: Florianópolis, SC
Languages: Portuguese
Types: Master thesis
Subjects: Recursos genéticos vegetais, Fazendas, Rio Negrinho (SC), Madeira, Vegetacao -, Classificação, Paisagens
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Recursos Genéticos Vegetais O objetivo desta pesquisa foi realizar uma caracterização da paisagem e da vegetação nativa de uma fazenda produtora de madeira - Santa Alice, localizada no município de Rio Negrinho, visando subsidiar o processo de restauração ambiental de áreas ciliares de fazendas produtoras de madeira no Planalto Norte Catarinense. Para caracterização da paisagem foram elaborados mapas de declividade, hipsometria e cartas do uso e cobertura da terra dos anos de 1956, 1978 e 2005 e cartas de conflitos ambientais da fazenda por meio do software ArcGis 9.2. Para a caracterização florística realizou-se um levantamento da composição, estrutura e síndromes de dispersão e polinização da comunidade arbustivo-arbórea, dos elementos naturais da paisagem da fazenda (manchas e corredores de vegetação nativa), pelo método de levantamento florístico de pontos quadrantes. Foram estabelecidos quatro grupos amostrais: manchas com floresta avançada (MA), manchas de floresta intermediária (MI), corredores ciliares de floresta avançada (CA) e corredores ciliares de estrutura herbáceo-arbustiva (CHA) em processo de restauração ambiental, para a caracterização florística. A fazenda possui uma área de 1.454ha, sendo 49,4% desse total, destinado a produção de madeira e 50,6% correspondem aos fragmentos naturais com fitofisionomias herbáceo-arbustiva (13,8%), florestal (36,3%) e áreas de banhado (0,47%). A rede hidrográfica da fazenda é composta por 2 cursos d'água principais, os quais constituem uma complexa rede de corredores naturais. A dinâmica de uso e cobertura da terra mostrou que houve a substituição de áreas de vegetação nativa pelo plantio de floresta de Pinus taeda e Eucalyptus spp. entre 1956 e 1978, devido a exploração da araucária e imbuia e, posteriormente pelo desenvolvimento da silvicultura. De 1978 a 2005 observou-se uma redução de 11,4% nas áreas destinadas a produção de Pinus e Eucalipto e um aumento de 9,3% das áreas de vegetação nativa, em função das modificações que ocorreram na legislação ambiental em 1986 e 1989. As manchas e os corredores ciliares da Fazenda Santa Alice apresentaram variações quanto a composição e riqueza florística, apontando para estágios sucessionais secundários distintos. As síndromes de polinização e dispersão para as espécies identificadas nos quatro grupos amostrais foram zoofilia e zoocoria. O padrão de distribuição diamétrico e de altura confirmou a formação de três comunidades com estrutura florestal - MA, MI e CA - e uma comunidade com estrutura herbáceo-arbustiva nos corredores ciliares em processo de restauração na fazenda (CHA). A similaridade florística, agrupou os corredores ciliares (CA e CHA) e isolou as manchas (MA e MI) indicando diferenças na composição e riqueza florística entre as áreas estritamente ciliares e as manchas. A comunidade arbustivo-arbórea dos corredores ciliares (CHA) em processo de restauração natural apresentou 42 espécies arbóreas, com síndromes de polinização e dispersão predominantemente zoofílica e zoocórica. A heterogeneidade florística entre as manchas e corredores de vegetação nativa da fazenda, bem como, dentro dos corredores ciliares em processo de restauração representa um subsídio e também um alerta em programas de restauração. Como alerta, revela a complexidade dos processos sucessionais e do recrutamento de espécies dentro de uma paisagem e dentro da própria área a restaurar. Como subsídio, aponta para a necessidade conhecer melhor os processos de formação das comunidades naturais, sobretudo de áreas em processo de restauração.
  • No references.
  • No related research data.
  • No similar publications.
Cookies make it easier for us to provide you with our services. With the usage of our services you permit us to use cookies.
More information Ok